As nove fases da vida – uma visão oriental

por Valéria Avallone – Terapeuta radiestesista e consultora de Feng Shui (ver currículo).

Para os chineses, tudo no Universo é cíclico, ou seja, todas as energias nascem, se desenvolvem, atingem o ápice, “morrem” e se transformam novamente em uma nova energia. Como exemplo dessa forma de ver a vida, temos o ciclo dos 5 Elementos onde a Madeira queima gerando o Fogo, que por sua vez se solidifica em Terra que é de onde tiramos o Metal, com a capacidade de se liquefazer como a Água que é uma das fontes de energia da Madeira.
Esse ciclo dos elementos (Madeira – Fogo – Terra – Metal – Água) é uma das principais bases de todo um enorme sistema de técnicas chamado Feng Shui, mas que sobre ele falaremos em um outro momento.
Ou seja, tudo é cíclico no Planeta e basta observarmos ao nosso redor para constatar a magnífica simplicidade da complexa Natureza.
Além disso, esse ciclo existe não apenas no dia se transformando em noite ou na noite se transformando em dia, ele está também presente em nossas vidas ano a ano.
Para os orientais, quando nascemos, iniciamos um ciclo de 9 anos que se repete ininterruptamente. Cada um desses anos passa a ter uma energia própria com características intrínsecas que nos influencia independente de nossa vontade.
Por esse motivo, quando entendemos o que cada ano representa para nossa vida, conseguimos aproveitar suas características favoráveis e nos resguardar quando nossos desejos e anseios não estão condizentes.
Com base nesse raciocínio, chegamos à conclusão de que a vida humana também tem seus ritmos e seus ciclos de ascensão e declínio, e apesar do movimento deste ciclo ser igual para todos, a maneira de vivê-lo é criada pelo próprio indivíduo mediante seus conhecimentos, suas limitações e inclusive sua composição energética definida pelo momento no qual inspiramos pela primeira vez fora do útero materno.
Em resumo, para os chineses cada ano traz uma energia diferenciada e cíclica, e cada ser humano será influenciado por essa energia anual, tendo como consequência, resultados que irão variar segundo seu livre arbítrio.
Vendo-se por este ângulo, é importante estar de acordo com cada fase da vida que passamos ano a ano, objetivando uma interação harmônica com as forças do Universo.
O objetivo da análise do ciclo de nove anos é permitir que reconheçamos de que modo a energia se desenvolve em cada um de nós ano após ano, para que possamos fazer um balanço de vida e projetar nossa energia para o ciclo futuro.
A “casa” ou fase que habitamos durante o ano nos indica como devemos interagir com essa energia, seja pela ação, reflexão, estabilização, introspecção. Em nove anos experimentamos as nove maneiras possíveis de abordar a vida como se cada ano fosse um trampolim para o próximo.
Para facilitar o acesso a essas informações eliminando a necessidade de compreenderem o raciocínio teórico de como chegar a esses detalhes, vamos explicar uma fase por edição, já fornecendo quais datas de nascimento estarão passando por cada energia.
Outro dado relevante é explicar que essa técnica chinesa leva em consideração o Ano Solar Chinês que difere do nosso calendário ocidental, ou seja, o ano atual começou na China em 04 de fevereiro de 2008 às 08h01min e terminará em 03 de fevereiro de 2009 às 13h49min59seg (horários de Brasília).
Vamos começar então pela Fase 1 sabendo que estão passando por essa fase em 2008 as pessoas nascidas nos seguintes períodos, considerando o horário de Brasília:

Tabela para homens nascidos entre:
04 de fevereiro de 2003 a partir das 03h06min a 04 de fevereiro de 2004 às 08h56min59seg
03 de fevereiro de 1994 a partir das 22h31min a 04 de fevereiro de 1995 às 04h12min59seg
03 de fevereiro de 1985 a partir das 18h12min a 04 de fevereiro de 1986 às 00h07min59seg
04 de fevereiro de 1976 a partir das 13h40min a 03 de fevereiro de 1977 às 19h33min59seg
04 de fevereiro de 1967 a partir das 09h31min a 04 de fevereiro de 1968 às 15h07min59seg
04 de fevereiro de 1958 a partir das 04h50min a 04 de fevereiro de 1959 às 10h42min59seg
04 de fevereiro de 1949 a partir das 00h24min a 04 de fevereiro de 1950 às 06h20min59seg
04 de fevereiro de 1940 a partir das 20h08min a 04 de fevereiro de 1941 às 01h49min59seg
04 de fevereiro de 1931 a partir das 15h41min a 04 de fevereiro de 1932 às 21h30min59seg
04 de fevereiro de 1922 a partir das 06h00min a 04 de fevereiro de 1923 às 17h00min59seg

Tabela para mulheres nascidas entre:
03 de fevereiro de 2009 a partir das 13h50min a 03 de fevereiro de 2010 às 19h47min59seg
04 de fevereiro de 2000 a partir das 09h41min a 03 de fevereiro de 2001 às 15h28min59seg
04 de fevereiro de 1991 a partir das 05h09min a 04 de fevereiro de 1992 às 10h48min59seg
04 de fevereiro de 1982 a partir das 00h46min a 04 de fevereiro de 1983 às 06h39min59seg
03 de fevereiro de 1973 a partir das 20h05min a 04 de fevereiro de 1974 às 02h00min59seg
04 de fevereiro de 1964 a partir das 16h06min a 03 de fevereiro de 1965 às 21h46min59seg
04 de fevereiro de 1955 a partir das 06h00min a 04 de fevereiro de 1956 às 17h12min59seg
04 de fevereiro de 1946 a partir das 07h04min a 04 de fevereiro de 1947 às 12h50min59seg
04 de fevereiro de 1937 a partir das 12h27min a 04 de fevereiro de 1938 às 08h14min59seg
04 de fevereiro de 1928 a partir das 21h17min a 04 de fevereiro de 1929 às 04h08min59seg

Fase 1 – a energia dessa fase está diretamente ligada a compreensão do trigrama chinês Kan. Esse conjunto de três linhas representa o elemento Água e o filho do meio, exprimindo uma reserva de energia densa, profundamente guardada sob uma aparência de passividade, fluidez e certo movimento. Seria como o potencial energético contido na grama nos meses de inverno enquanto toda natureza dorme. Indica o começo e a unidade de todas as coisas, a manifestação do Ilimitado, a semente adormecida na Terra, a expressão máxima da polaridade Yin da energia. Associa-se à individualidade, à autoconfiança, à totalidade.
A Água é comunicação pela fala, penetrante, misteriosa, sentimental, corrosiva, fluida, intuitiva, maleável, adaptável, constante, curiosa, profunda, obscura.
Por não ter um formato definido, se adapta à forma do recipiente que a contém, por isso associamos à adaptabilidade nas situações da vida.
Por outro lado, o excesso de adaptabilidade pode fazer com que se torne influenciável, sem personalidade ou opinião própria.
É considerado um número persistente. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Tem a característica de sempre alcançar o objetivo desejado, mas o excesso dessa qualidade pode levar à obstinação.
Tem a capacidade da corrosão. É fluida e leve, mas corrói o metal que é forte e sólido. É o único elemento com capacidade de destruir todos os outros. Alaga a Terra, corrói o metal, apaga o fogo e faz a madeira apodrecer.
A água penetra no solo alcançando as partes mais profundas da Terra desde que a porosidade do terreno permita, e por isso traz interesse pelo escondido, pela profundidade e curiosidade.
Havendo espaço, avança o quanto pode parando apenas quando se acaba, quando se exaure. Contorna os obstáculos ou o destrói com o passar do tempo indicando movimento.
Leva o que for de um lado para o outro e por isso também está ligada à comunicação em especial pela fala.
É a sensação do medo que gera as características mais negativas da água.
O medo congela, paralisa. É como se fosse uma água congelada pelo medo, é essa sensação de paralisia que mais faz mal à água já que a característica mais forte desse elemento é justamente a mobilidade, o movimento.
O excesso de água pode levar à paranoia, ao pânico, à obstinação, ao pavor, à inflexibilidade, à frieza.
Traz a energia das especulações intelectuais.
Com essas características, temos então que a Fase 1 é para os chineses a fase da semente, da interiorização e da recarga energética, quando tudo é devagar.
A energia nessa fase está condensada, é o momento da introspecção. É a expressão de vitalidade ou crescimento escondido quando o fruto dos nove anos passados se concentra energeticamente na semente. É a imagem do potencial sem ação.
Ao passarmos por essa fase temos a sensação de que nossa vida está em compasso de espera, por essa razão não devemos esperar muito de uma fase 1, pelo menos não no sentido de crescimento e expansão a não ser que esse crescimento tenha a ver com estudo, com aprofundamento. Por esse motivo não é aconselhável iniciar novos projetos já que tendem a não evoluir, além disso, não é indicado buscar contatos sociais.
O número 1 se refere à Água que está relacionada com a sabedoria e a profundidade. Ou seja, essa fase será favorável para toda e qualquer atividade Yin, de introspecção, para aumentarmos nosso conhecimento sobre algum assunto, para nos aprofundarmos no que consideramos importante para nossa vida e para nos prepararmos para um crescimento futuro.
Caso optemos viver de forma contrária a essa fase executando atividades Yang, estaremos gastando o dobro de energia do que normalmente seria necessário, podendo causar até mesmo, problemas relativos ao meridiano da Água na medicina chinesa para quem tiver propensão a esses tipos de doenças.
A coragem e a vontade estão presentes nessa fase, mas se lutarmos contra essa energia podemos passar por períodos de depressão, falta de ânimo ou até mesmo medo.
Além disso, precisa ter consciência que tende sempre a contornar os obstáculos, o que às vezes é diplomacia, mas que por outro lado pode ser consequência do medo e da insegurança de enfrentar determinada situação de vida.
Ao iniciar o ano de 2009, quem hoje está na fase 1 estará na fase 2 e assim sucessivamente.