Seu lado criança faz dinheiro

por Valéria Avallone – Consultora de Feng Shui e terapeuta radiestesista (ver currículo).

Há sem dúvida vários motivos pelos quais meus clientes procuram sessões de terapia, mas com certeza o que tem sido bastante frequente no último ano é a preocupação com a oscilação aparentemente inexplicável da prosperidade.
Muitos chegam até mim buscando compreender o porquê suas vidas são marcadas por montanhas russas financeiras, já que normalmente, trabalham o máximo que podem, se dedicam, privam-se de diversões, do convívio com amigos e até mesmo de estar com a família, para que possam permanecer mais focados e dedicados aos seus projetos profissionais.
O mais difícil de compreenderem é o fato de ao estarem quase alcançando todos os seus sonhos e determinações, algo inexplicável acontece, e como em um passe de mágica, tudo começa a sair de seu controle e ruir.
Aí a pessoa já esgotada com todo o esforço para chegar aonde chegou, se sente na obrigação de se esforçar e trabalhar mais para manter o patamar até então alcançado. Afinal, estava quase conseguindo realizar o que se propôs !
Os sentimentos de culpa, de medo, de fracasso e de inconformismo começam a assombrar seu subconsciente, e como em toda montanha russa a queda é inevitável, a vida financeira dessa pessoa começa a ter inúmeras despesas até então inimagináveis.
Contas, impostos novos, aumento de tarifas e mensalidades, acidentes, o carro que quebra, entre tantos outros imprevistos que de uma hora para outra resolvem acontecer ao mesmo tempo em sua vida.
Estressada, cansada, humilhada, envergonhada, com a autoestima devastada e tendo ainda que lidar inclusive com críticas e cobranças muitas vezes de amigos e família, depois da queda financeira, essa pessoa sente-se na obrigação de respirar fundo justificando sua queda com os imprevistos ocorridos, e começar tudo de novo.
Em sua mente, considera que o pior já passou e que sem dúvida tudo vai melhorar e se resolver daqui para frente. Depois de algum tempo conquistando, subindo e reconstruindo, a montanha russa chega novamente ao seu ápice, é o momento no qual falamos: “Falta pouco, estou quase lá, agora vai !”.
Pois é…… mas se está na montanha russa, inevitavelmente vai cair novamente e esse círculo vicioso se repete ininterruptamente até que ou a pessoa desista de seus projetos e sonhos ou tome consciência do que está errado na sua energia, eliminando definitivamente a montanha russa de seu “parque de diversões pessoal” chamado vida !
Lógico que é importante e essencial assumir suas responsabilidades na vida e inclusive determinar objetivos, metas financeiras e afetivas, mas se esse tipo de círculo vicioso já aconteceu ou ainda acontece mais de uma vez em sua vida, é considerado um bloqueio energético.
Para quebrar definitivamente esse bloqueio saindo do círculo vicioso, devemos compreender que todos nós temos um lado criança que é responsável pelo nosso prazer em viver, pelas alegrias, pela leveza e pelo amor próprio. Esse nosso lado infantil é responsável por nos mantermos saudável, feliz e vivendo em harmonia com nossa Essência Crística.
Sendo essa a tarefa da nossa criança interior, o excesso de trabalho, o abandono da diversão e do tempo necessário de descanso, o sacrificar do convívio com sua família e amigos, gera medo e apreensão para nossa parte criança.
A partir desses sentimentos e crenças negativas, ela então começa a sinalizar inicialmente com problemas de saúde simples ou até mesmo mais graves, que sua função de preservar nossa felicidade precisa ser respeitada.
A criança interior inicialmente se manifesta através das sensações corporais passando a “fazer pirraça” minando todo o seu prazer no que estiver fazendo, caso não a ouçamos imediatamente.
A Criança Interior recupera energia física através do sono e recupera energia emocional através da diversão. Esse é um dos motivos pelo qual é tão importante sabermos equilibrar de forma saudável, nossas responsabilidades de adulto com as necessidades de descanso e diversão da nossa parte criança.
Se quiser ser próspero, saudável e feliz, passe a compreender e a interagir em harmonia com sua parte criança. Só assim, terá maiores oportunidades de ter sua vida profissional em constante crescimento sem desgastar desnecessariamente sua energia física, emocional e mental.
Esse círculo vicioso causado pela criança interior acontece não apenas em termos profissionais e financeiros, mas também em termos afetivos, no qual a pessoa atrai apenas companheiro(a) com o mesmo perfil do anterior. Muitas pessoas têm estórias e mais estórias de relacionamentos afetivos que mudam apenas o nome do personagem, mas que o roteiro é sempre o mesmo.
Se a tendência é de ter em sua vida relacionamentos repletos de brigas, agressões e até mesmo de traições, tende a repetir por vício energético, atraindo sempre pessoas que mais cedo ou mais tarde agirão igual ao parceiro(a) anterior.
Na verdade independente de qual é o assunto, o medo de sermos julgados como incompetentes, egoístas, de não suficientemente bons ou inadequados, seja em termos afetivos ou profissionais, leva inicialmente a um sentimento de autodesvalorização que afeta diretamente o prazer e a alegria imprescindível à Criança Interior.
Com isso, ela inicialmente produz leves sensações físicas e em último caso, bloqueios no que quer que seja o causador desse sofrimento e dor.
Se a causa do sofrimento da Criança Interior for o excesso de dedicação ao trabalho, sua prosperidade será afetada.
Se a causa for falta de amor próprio no relacionamento, sua vida afetiva será abalada.
A Criança Interior não tem medo de ter dinheiro nem de ser amada, mas sim do esgotamento energético diário sem limites que a faz sofrer e reagir !

Ame-se mais do que tudo nessa vida acolhendo seu lado criança !